Ligamos
para você
Luxações e Subluxações
Luxações e SubluxaçõesA luxação consiste no deslocamento dos segmentos ósseos que compõem uma articulação, provocando a sua desunião, sendo normalmente acompanhada por lesões nos ligamentos e na cápsula articular. Na luxação completa, os segmentos ósseos que constituem a articulação ficam completamente desunidos, enquanto que na denominada luxação incompleta ou subluxação, a desunião dos segmentos ósseos é muito breve Embora, por vezes, a extremidade do osso deslocado fique no interior da cápsula articular (luxação intracapsular), existem casos em que fica no exterior da mesma (luxação extracapsular). Em qualquer dos casos, o sintoma inicial é o aparecimento de dor, imediatamente após o acidente, que dificulta ou impede qualquer tentativa de movimentação articular. A principal causa de luxação consiste em um traumatismo violento que provoca uma insuficiência nos elementos de sustentação da articulação (ligamentos, cápsula articular, tendões e músculos) e o deslocamento do osso, que deixa de estar unido à articulação. Em alguns casos, a luxação é originada pela deterioração dos elementos de sustentação da articulação, consequente de uma doença (artrite, tumores, paralisia, etc.), ou devido a uma malformação congênita. Embora praticamente todas as articulações possam ser afetadas por luxações, esta lesão é mais frequente em algumas localizações. De fato, a luxação mais comum é a do ombro, uma articulação que tem uma grande atividade funcional e cuja anatomia específica, com uma reduzida superfície de contacto entre a cabeça do úmero e a cavidade glenoide, o que torna esta articulação pouco estável. Outra articulação bastante afetada, é a do tornozelo, associado a calçados de salto, pisos irregulares, obesidade e característica dos pés (plano ou cavo) O primeiro passo do tratamento consiste na redução da luxação, ou seja, na recolocação do osso deslocado na sua posição anatômica o que pode ser feito através de uma série de manipulações, realizadas após a administração de analgésicos ou a aplicação de anestesia local. A segunda fase consiste em manter a articulação afetada imobilizada durante algumas semanas, através de uma bota imobilizadora, imobilizador de tornozelo, ou talas, de modo a garantir a reparação dos tecidos moles. Depois costuma-se recomendar a prática de fisioterapia, com o objetivo de se obter a completa recuperação funcional da articulação lesionada, o que costuma levar entre dois a três meses. 


AlongamentoArtriteArtroseAtritoAtrofia do Coxim PlantarBichectomiaBolhasBromidose (Chulé)BursiteCalos e CalosidadeCâncer de MamaCervicalgiaCiatalgiaCinta Pós-CirúrgicaCirurgias faciaisCirurgias PlásticasCólicasConfortoContusõesCOVID- 19Dedo em MarteloDedos em GarraDedos MontadosDeficit de EquilíbrioDeformidades dos DedosDesvio do CalcâneoDiabéticosDistúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT)Doenças VenosasDor de CabeçaDores LombarDores MuscularesEdemaEncurtamento membros inferiores.Epifisite Posterior do CalcâneoEscarasEscolioseEspasmo MuscularEsporão de CalcâneoEstéticas FacialEstrabismoFadiga MuscularFascite PlantarFisioterapia Fortalecimento de MusculaturaFraturasGotaHálux RígidoHematomasHemorróidasHérnia de DiscoHiperextensão do JoelhoHiperqueratoseHipotrofia MuscularIncontinência UrinariaJoaneteJoanete no 5º DedoLCA (ligamento cruzado anterior)LCL (ligamento cruzado lateral)LCM (ligamento cruzado medial)Lesão Por Esforço Repetitivo (LER)Lesão Por PressãoLesões LigamentaresLPC (ligamento cruzado posterior)Luxações e SubluxaçõesMal de HaglundMal Perfurante PlantarMastectomiaMembros AmputadosMetatarsalgiaNeuroma de MortonNeuropatia PeriféricaOlheirasOsteopenia e OsteoporoseParalisiaPé CalcâneoPé CavoPé com Artrite ReumatoidePé de AtletaPé de CharcotPé EquinoPé PlanoPé TalusPé Torto CongênitoPé Valgo e VaroPectus ExcavatumPernas CansadasPós OperatórioPráticas de Exercícios FísicosProblemas de Má CirculaçãoProcedimentos DentáriosQueda dos MetatarsosQueimadurasQueloideReabilitaçãoReniteReumatoideRuptura do Tendão de AquilesSequela de AVCSesamoiditeSíndrome do Canal TarsianoSíndrome do Seio do TarsoSíndrome do Túnel do CarpoSinusiteTendiniteTorcicoloTratamentos FisioterápicosTraumatismo na ColunaTumoração do CalcâneoÚlceras de PressãoUnha EncravadaUnha PretaVaginismoVarizesVerrugas Plantares
Receba Nossas NOVIDADES
© 2022 Ortho Pauher - Todos os direitos reservados. All Rights Reserved
Produzido pela Pixelato